União Seguradora - 55+ (51) 3061-9606

notícias

11 out Dia da Criança
11 out Dia do Securitário
10 out Planejamento Financeiro e Previdência Privada
10 out Cresce número de consumidores que poupam acima de R$ 50 para os filhos, diz Boa Vista SCPC
10 out Ibovespa cai mais de 2%; investidor repercute declarações de Bolsonaro
10 out Dicas de Planejamento Pessoal
8 out Investidores devem ser conservadores com dinheiro nos próximos 180 dias
8 out Barreira cultural é principal desafio para assinatura eletrônica no Brasil
8 out Seguradoras adotam o uso de tecnologia 'vestível' para criar descontos
8 out Os melhores planos de previdência privada, segundo a Proteste
3 out Seguro de vida empresarial também é vantagem para o executivo
3 out Setor privado prepara projeto de reforma da Previdência para presidente eleito
3 out Congresso destaca oportunidades de negócios e função social dos corretores de vida e previdência privada
3 out CNSeg enviou documento aos presidenciáveis às vésperas das eleições
28 set Seguro de vida em grupo é disseminado, mas pode ser melhor apresentado
28 set Plano VGBL é porta de entrada na previdência
28 set Como negociar ao contratar um plano de previdência?
28 set Assistência digital de Seguradora chega ao Google Assistente e oferece vários serviços exclusivos
24 set Dívida Pública Federal sobe 0,98% em agosto para R$ 3,785 tri, diz Tesouro
24 set Economia de partilha. ?Vamos largar esta ideia de que temos de ser donos de tudo o que usamos? /premium
24 set XP lança robô para recomendar investimentos
24 set Competição em taxas é acirrada nos bancos
17 set União Seguradora comemora 105 anos no Acampamento Farroupilha
17 set Previdência: um dia você vai precisar dela
17 set Mercado segurador cresce apesar da instabilidade política
17 set Primeira turma do Programa Recomeço, desenvolvido pela Seguradora Líder, conclui qualificação
14 set União Seguradora comemora 105 anos.
12 set Seguro DPVAT: de janeiro a julho, Seguradora Líder identificou mais de 6,7 mil pedidos indevidos
12 set Confira os estados onde há vencimento do Seguro DPVAT no mês de setembro
12 set Resseguradores se reúnem em Mônaco; Swiss Re divulga estudo
12 set Projeto de Lei atribui novas responsabilidades à autorreguladora do mercado
10 set 'Pé de meia': confira o melhor investimento para cada fase da vida
10 set Processos Ágeis transformam modelo de negócios no setor de seguros
10 set 5 diferenciais para o corretor de seguros dos dias de hoje
10 set Transformação digital impõe desafios para lideranças do setor de tecnologia das seguradoras
4 set Reforma política coloca o benefício da previdência em pauta
4 set Segundo estudo, apenas 19% dos Brasileiros tem seguro de vida. Especialista dá dicas e ensina corretores de todo Brasil a escalarem seus negócios
4 set Poupança ainda é o investimento preferido do brasileiro
4 set Como o envelhecimento mudou nos últimos 20 anos
4 set Rombo da Previdência é de R$ 35 milhões e o déficit mensal do Paço atinge R$ 20 mi?
29 ago Transformação digital nos seguros: o suco de laranja e a redescoberta do risco
29 ago Mitos e Verdades da Previdência
29 ago Seguro ambiental obrigatório aprovado pela nova lei será um diferencial estratégico para as empresas
29 ago Apenas 18% dos brasileiros pouparam em junho, diz indicador da CNDL
24 ago Confira os investimentos que podem ajudar você a ter uma aposentadoria tranquila
24 ago Por que o brasileiro não pensa em aposentadoria; e como investir para chegar lá
24 ago Projeto permite que corretores de seguros atuem em licitações públicas
24 ago 5 sinais de que o mercado de ICO voltará a crescer
22 ago Que aposentadoria escolher
22 ago Setor cresce 1,7% no primeiro semestre
22 ago Corretores e seguradoras terão novas regras para guarda de documentos
22 ago Inteligência artificial promete ajudar Seguradora Líder a reduzir fraudes no DPVAT
20 ago Previdência: um dia você vai precisar dela
20 ago De cada R$ 3 previstos no orçamento da União, R$ 1 será para rolar a dívida
20 ago Faça as contas: ao aposentar, só se dá bem quem planeja
20 ago Princípios do seguro e temas polêmicos do STJ foi tema de evento da ANSP
16 ago União Seguradora é parceira da CIEPIBRAS
16 ago União realiza treinamento para a CredCorreios
16 ago Destaques do Mercado de Seguros de Vida e Benefícios
16 ago Susep publica esclarecimento sobre cláusula 'anticorrupção' em seguro garantia...
13 ago Gestão da arrecadação tributária na Receita Municipal de Porto Alegre é destaque em evento na capital
13 ago As novas gerações têm os pés no chão!
13 ago Previdência privada é uma excelente opção para garantir melhor qualidade de vida no futuro
13 ago É preciso construir o hábito de poupar para a aposentadoria
8 ago GDPR provoca revolução na proteção de dados
8 ago O que Saber Antes de Contratar um Seguro de Vida?
8 ago Porto Alegre: Criação da Previdência Complementar é aprovada pelo plenário
8 ago Pais contribuem R$ 231 por mês em previdência para crianças e adolescentes
6 ago Procura por previdência privada em Minas tem alta de 11%
6 ago Herança: quem tem direito de ficar com o valor da previdência privada?
6 ago A grande mudança para um seguro mais honesto e mais justo
16/05/2018

Sete informações que você precisa saber sobre previdência privada


No próximo dia 14, tem início a 5ª edição da Semana Nacional de Educação Financeira, promovida anualmente pelo Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef) e que tem como objetivo promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). Com participação ativa nesta iniciativa pela quarta vez, a Brasilprev, maior empresa de previdência privada do país, lista sete informações que toda pessoa precisa saber antes de contratar um plano.

01- Defina seus projetos futuros e planeje como irá atingi-los

Defina os seus projetos de vida e o prazo em que pretende realizar cada um deles. Quando se tem clareza dos objetivos, datas e etapas, fica mais fácil buscar motivação e economizar para o futuro. Se os projetos forem de médio ou longo prazos, a previdência privada se mostra uma ferramenta imbatível para poupar recursos, pois oferece benefícios tributários e ainda incentiva a disciplina por conta das contribuições mensais.

02 - Pesquise sobre a instituição financeira que administrará seu dinheiro

A escolha da instituição que ficará responsável por administrar seus recursos deve ser feita com bastante critério e cuidado. Avalie o histórico e a reputação da empresa no mercado, busque seus índices de menções no Procon e sites de reclamações. Opte por uma organização sólida, lembrando que um plano de previdência privada pressupõe uma relação durante muitos anos. Veja se a instituição escolhida se preocupa com controles e segue processos seguros. Afinal, seus recursos financeiros devem estar em boas mãos para que você viabilize seus projetos.

03 - Tenha em mente o tipo de declaração de imposto de renda que você faz
O Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) é indicado para quem realiza a declaração completa, pois permite abater do Imposto de Renda (IR) os aportes ao plano até um limite máximo de 12% da renda bruta tributável. Já a modalidade Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) é indicada para quem é isento da declaração ou utiliza o formato simplificado, pois esta não permite abater no IR os aportes realizados ao plano. Esta modalidade também é indicada para quem já investe em um PGBL, mas quer investir mais de 12% de sua renda bruta em previdência privada. No VGBL, no caso de resgates ou pagamento de benefícios, o IR incidirá apenas sobre os rendimentos e não sobre os depósitos efetuados no plano.

04 - Avalie a tabela de tributação mais vantajosa

Uma das escolhas que você fará ao adquirir um plano é a tabela do Imposto de Renda na qual os recursos serão tributados: Progressiva ou Regressiva. Na Tabela Regressiva, a pessoa será tributada de acordo com o tempo decorrido de cada aporte até o momento do resgate, iniciando com uma alíquota de 35% e decrescendo a um patamar mínimo de 10% após 10 anos. A segunda é a Tabela Progressiva, na qual o investidor estará sujeito, em caso de resgate, a retenção de 15% de IR na fonte e compensação na declaração anual do IR com base na tabela em vigor. Para decidir entre as duas, leve em consideração o seu perfil tributário e o seu planejamento de renda.

05 - Conheça seu perfil e defina em qual tipo de fundo você quer investir

No momento de escolha dos fundos de investimentos, o diferencial da previdência é contar com fundos que se adequam ao seu perfil, sejam totalmente de renda fixa ou com parcela em renda variável.
Com o cenário econômico de queda na taxa de juros, é mandatório que todos tenham maior atenção no poder da diversificação de recursos para obter ganhos diferenciados. A Brasilprev oferece uma vasta prateleira de opções de fundos de Renda Fixa e Multimercado, com conceitos diferenciados, como os fundos data-alvo. Toda esta estrutura é suportada por consultoria, para que o cliente tenha uma carteira de investimentos adequada ao seu perfil e necessidade. Agora, lembre-se: previdência privada não se trata apenas de um fundo, mas, sim, de um produto de acúmulo de recursos com outras vantagens, como benefícios fiscais e tributários, a ausência de come-cotas nos fundos de investimentos, entre outras”, diz Marcelo Wagner, diretor Financeiro da companhia (foto).

06 - Avalie as taxas dos produtos antes de contratar um plano

Duas taxas podem incidir sobre um plano de previdência: a taxa de administração financeira – cobrada pela tarefa de administrar o dinheiro do fundo de investimento – e a taxa de carregamento – que serve para cobrir despesas de corretagem e administração. É importante fazer comparação entre instituições e verificar as melhores ofertas antes de contratar o produto.

07 - Acompanhe seus rendimentos e a evolução do seu plano

É sempre importante ter em mente que a previdência privada é voltada para o longo prazo, logo, a natureza de alocação desses fundos segue uma estratégia para ganhos em um espaço maior de tempo. Por isso, acompanhe a rentabilidade de prazos sempre superior a um ano, sendo ainda mais eficaz verificar períodos de 36, 48, 60 ou 72 meses.
Além disso, você deve periodicamente acompanhar a evolução da sua reserva frente às suas necessidades e eventuais alterações no padrão de vida, decorrentes, por exemplo, de crescimento profissional, formação de família e filhos. Nesses casos, você deve avaliar se suas contribuições ainda são suficientes para realizar seus projetos frente a uma nova realidade familiar, profissional ou mesmo a alteração do objetivo inicialmente previsto.

Fonte: SEGS por Pepita Martin Ortega
logotipo zepol