União Seguradora - 55+ (51) 3061-9606

notícias

18 jun Confira a relação do Seguro DPVAT com o mutualismo
18 jun Receita da capitalização cresce 8,1% em quatro meses
15 jun Perspectivas para o mercado de seguros no Brasil
15 jun Normas de contabilidade trazem grande desafio para o setor de seguros
15 jun STJ discute se natureza salarial de hora extra leva a recálculo da aposentadoria
15 jun CVG-SP participa do IX Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
4 jun Conseg: todos os olhares voltam-se para o Nordeste
4 jun Presidente da Fenacor diz que Mendanha trouxe avanços frente à Susep
4 jun CNseg realiza pesquisa para atualizar os temas que constarão no próximo Relatório de Sustentabilidade
4 jun Posse da nova diretoria da Fenacor acontece no 3º Consegne
1 jun 500 reais por mês em dez anos viram quase 100 mil na previdência
1 jun Startup brasileira ganha apoio da UNICEF e promete revolucionar setor de seguros com blockchain
1 jun Evento discute a transformação digital do seguro por meio das insurtechs
1 jun PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS IMPACTO ECONÔMICO
28 mai Susep estabelece novas regras para o seguro de RC de automóveis
28 mai Seguros e educação financeira estão diretamente ligados
28 mai Agenda SINDSEGRS junho e julho de 2018
28 mai Produção de seguros em Portugal cresceu 6% no primeiro trimestre
23 mai 41% dos poupadores sacaram parte de suas reservas em março, revela indicador do SPC Brasil e CNDL
23 mai A hora do crédito com duplicatas
23 mai Corretores de seguros poderão comercializar produtos do nicho que deverá ser fiscalizado pela Susep
23 mai Maio Amarelo: como o Japão reduziu 80% das mortes no trânsito
21 mai Benefícios sucessórios dos planos de previdência privada
21 mai Crescimento puxado pelo investimento
18 mai Seguro prestamista cresce 21% no primeiro trimestre
18 mai ANSP e AIDA discutem relação entre seguros e educação financeira
18 mai O futuro do dinheiro na banca e nos seguros
18 mai Construindo a agenda de sustentabilidade na América Latina reúne lideranças do mercado
16 mai Sete informações que você precisa saber sobre previdência privada
16 mai Susep criou comissão para analisar o futuro do DPVAT
16 mai Funcesp tem nova diretora de previdência
16 mai SP-PREVCOM promove evento de educação financeira
14 mai Como formar um colchão financeiro quando se é autônomo
14 mai Previdência é mais que aposentadoria
14 mai Reserva para cuidar da saúde
14 mai Disparada do dólar encarece dívidas de empresas no exterior em R$ 115 bilhões
9 mai Os seguros de vida com o melhor custo-benefício, segundo a Proteste
9 mai Previdência Privada. Complementação de aposentadoria. Auxílio cesta-alimentação
9 mai Com medo da aposentadoria? Tire 6 dúvidas sobre previdência privada
9 mai Portabilidade é melhor do que resgate
2 mai Através de dados estatísticos, a Seguradora Líder contribui para melhorar o trânsito
2 mai Estudo técnico sobre PL do Seguro chega ao Senado Federal
2 mai Uma agenda previdenciária para o debate eleitoral
2 mai Mercado de Seguros traz excelente retorno aos investidores
30 abr Valor publica especial sobre Longevidade
30 abr Susep divulga seu Plano de Regulação 2018
30 abr Ministério da Fazenda descarta privatização do seguro de acidente de trabalho
30 abr Dívida pública sobe 1,51% e fecha março em R$ 3,6 trilhões
27 abr Seguro empresarial deve ser encarado como investimento
27 abr Startup cria sistema de avaliação de corretores de seguros pelos clientes
27 abr Conheça os canais oficiais do Seguro DPVAT
27 abr Artigo: cinco formas de organizar o orçamento e guardar dinheiro
25 abr Alta cobrança do IRPF ajuda aporte em PGBL
25 abr Números do primeiro trimestre de 2018 injetam mais otimismo no mercado de seguros
25 abr Corretores de seguros aprovam prestação de contas do Sincor-SP
25 abr Como os milionários planejam a sucessão patrimonial para pagar menos impostos
20 abr Senado aprova Refis para optantes do Simples Nacional
20 abr Segurança das empresas brasileiras é falha
20 abr Construindo a Agenda de Sustentabilidade em Seguros na América Latina
20 abr Conscientização do brasileiro sobre seguros e previdência
18 abr Seguros para indústria estendem proteção de empresa para funcionários
18 abr Consumidores preferem canais tradicionais para aquisição de seguros
18 abr Provedora de dados e analytics investe no mercado brasileiro de seguros
18 abr Corretor deve ficar atento a detalhes na previdência privada
16 abr CSP-MG e entidades de mercado recebem superintendente da Susep
16 abr Risco empresarial será destaque no mercado
16 abr Mercado baixa expectativa de inflação e de alta do PIB em 2018
16 abr Bovespa ronda a estabilidade em manhã de vencimento de opções
10 abr A Herança e o Seguro de Pessoas
10 abr Balanço 2018 do Segurador Brasil
10 abr Quanto custa um seguro de vida?
10 abr IPCA fica em 0,09% em março e atinge menor resultado para o mês desde 1994, revela IBGE
9 abr Regulação de insurtechs pode demorar 3 anos
9 abr Abertura é a saída para o País
9 abr Mercado vê inflação menor e reduz previsão para alta do PIB em 2018
9 abr Taxas futuras de juros oscilam perto da estabilidade, após subirem com dólar
6 abr Planejamento para a aposentadoria ? uma necessidade para o trabalhador
6 abr Evento debate tecnologia no mercado de seguros
6 abr Demanda por bens industriais recuou 1,6% em fevereiro ante janeiro, diz Ipea
6 abr Bovespa cai com exterior pesado e cautela política no Brasil
6 abr PetroRio anunciou investimento de cerca de US$ 50 milhões no Campo de Polvo
5 abr Mercado de seguros propõe ajustes à nova Lei de Licitações
5 abr China impõe tarifas sobre 106 produtos americanos no valor de US$ 50 bi
5 abr Brasil é um dos vencedores com retaliação da China em guerra comercial
5 abr Representantes do mercado de seguros propõem ajustes na nova Lei de Licitações
3 abr Setor de seguros mantém otimismo e índice de confiança cresce em março
3 abr Ouro sobe com busca por ativos considerados seguros em meio a aversão ao risco
3 abr Em meio à crise, bancos são campeões de lucro: R$ 63 bi em 2017
3 abr Avanços na economia ficarão mais claros com o tempo, diz Meirelles
2 abr Mercado prevê inflação menor e juros mais baixos em 2018
2 abr Duas surpresas e uma frustração na economia
2 abr Mercado vê inflação mais baixa e crescimento menor do PIB em 2018
2 abr Mercado de US$ 421 bilhões pede atenção das empresas: tecnologia precisa estar na estratégia
29 mar Mulheres crescem em mercados majoritariamente masculinos
29 mar Índice de Intenção de Financiamento cresceu no trimestre
29 mar Conheça mais sobre o novo conceito de aposentado do INSS em 2018
29 mar Proporção de aplicadores que declararam investir em ações atingiu o maior valor desde junho de 2012
27 mar Presidente da CNseg explica o que são as reservas técnicas do setor segurador
27 mar Dívida pública sobe 1,53% em fevereiro e chega a R$ 3,58 trilhões
27 mar Planejador ou educador financeiro: qual contratar?
27 mar Seguro de Vida é tema de discussão em evento no CVG-SP
26 mar Como declarar INSS e previdência privada no Imposto de Renda 2018
26 mar Liminar suspende novas regras sobre local de incidência do ISS
26 mar Você está preparado? Veja o impacto da transformação digital no mercado de trabalho
23 mar União Seguradora dá prêmio de capitalização
28 fev Recadastramento das corretoras de seguros Pessoa Jurídica tem início nesta quinta, 1º de março; SINCOR-GO oferece apoio gratuito a corretoras associadas
28 fev Seguro customizado é tendência no mercado brasileiro
28 fev Seguradora Líder fala sobre modelo de centralização
1 fev Seguradoras sobem 3% e renovam máxima histórica; siderúrgicas estendem rali e Petrobras avança com petróleo
10/04/2018

Quanto custa um seguro de vida?


Fonte: Portal Eu Quero Investir por André Arantes

Com a crescente onda de violência, principalmente nas grandes cidades, é comum encontrar brasileiros que desejam adquirir seguros para seus bens materiais. Com isso, muitas pessoas se perguntam: Quanto custa um seguro de vida?
Um seguro de automóvel popular chega a custar hoje, em grandes capitais como Rio de Janeiro, até R$ 2.240,00. Com os smartphones, o seguro pode chegar a custar
até R$ 950 reais por ano. É interessante observar que a mesma preocupação não se manifesta quando se trata de um seguro de vida.
Mesmo tendo um custo exponencialmente menor que o seguro de um carro, por exemplo, o seguro de vida ainda é deixado de lado por muitos brasileiros.
Esse desinteresse por contratar um seguro de vida pode ter várias motivações, entre elas o desconhecimento do valor de um seguro de vida. E você, sabe quanto custa um seguro de vida?

Se a resposta for não, então continue lendo esse post e descubra:

  • Como funciona um seguro de vida;
  • Como saber quanto custa um seguro de vida;
  • Benefícios do seguro de vida;
  • E muito mais!
Confira!
Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Como funciona um seguro de vida?

Como o seguro de vida não tem uma ampla divulgação nos meios de comunicação, é compreensível que o brasileiro médio não esteja muito familiarizado com essa categoria de seguro.
Frequentemente quando questionados, os brasileiros atribuem valores exorbitantes, muito acima do valor real de mercado da contratação de um seguro de vida. E muitas vezes, um seguro de vida pode chegar a custar 10% do valor de um seguro de automóvel em termos proporcionais, por exemplo. Mas, este é um investimento com ótimas proporções custo x benefício e alto valor agregado.

Como saber quanto custa um seguro de vida?

O valor de um seguro de vida vai depender da seguradora escolhida pelo interessado e o quanto de benefício é contratado. Na verdade, o valor do seguro depende da interpretação que a seguradora faz das condições do futuro segurado.
O valor de uma apólice de seguro de vida se baseia no perfil do contratante. A seguradora avalia detalhadamente a chance de ocorrência de sinistro envolvendo cada um dos futuros segurados.
A análise da seguradora engloba também o estilo de vida do contratante. Os hábitos alimentares e de exercícios influenciam o valor final do seguro de vida. Bem como o fato do contratante ter ou não vícios prejudiciais à saúde.
O tipo de trabalho exercido pelo futuro segurado influencia também no valor final da apólice de seguro. Uma pessoa que trabalha em escritório e que cuida da saúde com certeza terá uma apólice com valor menor do que uma pessoa que trabalha envolvida em atividade de risco e negligencia sua saúde.

Seguro de vida é confiável?

Essa é uma das grandes resistências que vejo ao conversar sobre um mecanismo de defesa patrimonial tão importante como esse. O mercado de seguro de vida é extremamente mal falado em alguns círculos familiares e de amigos devido a longas disputas judiciais entre seguradora e beneficiários.
Ocorre que muitas seguradoras se utilizam de cláusulas que o segurado não conhece onde deve informar qualquer agravamento em condições de saúde e ela também fica livre para cancelar unilateralmente sua apólice caso o risco não esteja mais de acordo com seus parâmetros. Ou seja, na hora que o segurado mais precisa ele não pode contar com sua apólice.
Mas, tenho uma notícia boa, não são todas as seguradoras que agem dessa maneira. Hoje existem seguradoras que fazem toda a sua análise de saúde prévia, exigindo inclusive exame de sangue se necessário e dali em diante não há mais questionamentos. O diferencial aqui é a análise prévia do segurado. Isso faz toda a diferença para você. Então a escolha da seguradora é fundamental.

Seguro de vida é caro?

Para tentar estimar um valor, podemos utilizar um exemplo confeccionado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste). Esse modelo foi idealizado com a intenção de conscientizar os cidadãos brasileiros da importância do seguro de vida.
A Proteste utilizou um modelo de perfil padrão – homem, 35 anos, casado, sem vícios, pesando 70kg e com 1,70m de altura – para estimar alguns valores de apólices de seguro de vida. Todo esse esforço pensando em transmitir ao público o quanto o seguro de vida tem um alto retorno sobre o investimento.
Quando o valor considerado da indenização era de R$50 mil, o valor médio das apólices era de R$140 reais por mês. Um valor bem mais barato do que a prestação de um seguro de automóvel, por exemplo.
Quando a cobertura é estendida para a família, o custo x benefício se torna ainda mais significativo. Inserindo um valor de cobertura de R$100 mil reais, para toda a família, é possível obter apólices por até R$255 reais por mês.
Considerando que esse valor será utilizado para segurar sua família inteira, por bastante tempo, não é um custo alto a se pagar pela prevenção.
Em todo caso, se ainda tiver alguma dúvida sobre valores e custo-benefício da contratação de um seguro de vida, o ideal é consultar um profissional que possa lhe dar um suporte e que indique a opção mais adequada para atender suas necessidades, por um valor que seja acessível e esteja de acordo com o seu financeiro.

Que benefícios um seguro de vida oferece?

Muito é falado sobre o seguro de vida ser uma indenização para terceiros, que é paga quando o segurado morre.

Interpretando dessa forma, parece que o segurado está pagando algo que ele nunca vai usufruir. Esse tipo de pensamento atrapalha ainda mais a conscientização da importância de se adquirir um seguro de vida. Mas um seguro de vida não é só isso, no tópico seguinte vamos ver que você pode se beneficiar em vida de algumas coberturas!
A interpretação que se deve ter nesse caso, é que o seguro de vida funciona mais como um amparo financeiro, que você adquire para não deixar descobertos aqueles que amou em vida.
Um seguro de vida é uma declaração de que você se importa com seus familiares o bastante para desejar que mesmo sem a sua presença, a vida deles continue da forma mais tranquila possível, financeiramente falando.
Hoje em dia um seguro de vida garante coberturas muito amplas. Você pode garantir que suas dívidas sejam quitadas e que as despesas educacionais de seus filhos sejam totalmente pagas, por exemplo. Agora fica mais fácil visualizar o quão alto é o retorno de um investimento desse porte.
Siga-nos no Facebook e receba as atualizações do Blog:
Sobretudo, um seguro de vida também cobre invalidez por acidente. Ou seja, é uma precaução que você está tomando para você mesmo também. Seja essa invalidez temporária ou permanente, é sempre bom estar precavido.

Quais as coberturas mais comuns oferecidas pelos seguros de vida?

Alguns itens que entram nas coberturas de seguro de vida mais comuns, são:

  • Morte Acidental em Dobro
  • Morte Natural
  • Doenças graves
  • Transplante de Órgãos
  • Diária por Internação Hospitalar (DIH)
  • Invalidez Permanente Total ou Parcial por Acidente
  • Assistência Funeral Individual

Qual o custo benefício do seguro de vida?

Analisando tudo o que já foi dito sobre os benefícios e o alto valor agregado de se investir em um seguro de vida, podemos estimar um ótimo custo x benefício para essa aquisição.

Além disso, o Imposto de Renda não recai sobre o seguro de vida, o que é um atrativo para esse investimento.

Agora que você já entendeu como funciona e quanto custa um seguro de vida, entre em contato no formulário abaixo e conte com minha ajuda!
logotipo zepol