União Seguradora - 55+ (51) 3061-9606

notícias

10 set 5 diferenciais para o corretor de seguros dos dias de hoje
10 set Transformação digital impõe desafios para lideranças do setor de tecnologia das seguradoras
4 set Reforma política coloca o benefício da previdência em pauta
4 set Segundo estudo, apenas 19% dos Brasileiros tem seguro de vida. Especialista dá dicas e ensina corretores de todo Brasil a escalarem seus negócios
4 set Poupança ainda é o investimento preferido do brasileiro
4 set Como o envelhecimento mudou nos últimos 20 anos
4 set Rombo da Previdência é de R$ 35 milhões e o déficit mensal do Paço atinge R$ 20 mi?
29 ago Transformação digital nos seguros: o suco de laranja e a redescoberta do risco
29 ago Mitos e Verdades da Previdência
29 ago Seguro ambiental obrigatório aprovado pela nova lei será um diferencial estratégico para as empresas
29 ago Apenas 18% dos brasileiros pouparam em junho, diz indicador da CNDL
24 ago Confira os investimentos que podem ajudar você a ter uma aposentadoria tranquila
24 ago Por que o brasileiro não pensa em aposentadoria; e como investir para chegar lá
24 ago Projeto permite que corretores de seguros atuem em licitações públicas
24 ago 5 sinais de que o mercado de ICO voltará a crescer
22 ago Que aposentadoria escolher
22 ago Setor cresce 1,7% no primeiro semestre
22 ago Corretores e seguradoras terão novas regras para guarda de documentos
22 ago Inteligência artificial promete ajudar Seguradora Líder a reduzir fraudes no DPVAT
20 ago Previdência: um dia você vai precisar dela
20 ago De cada R$ 3 previstos no orçamento da União, R$ 1 será para rolar a dívida
20 ago Faça as contas: ao aposentar, só se dá bem quem planeja
20 ago Princípios do seguro e temas polêmicos do STJ foi tema de evento da ANSP
16 ago União Seguradora é parceira da CIEPIBRAS
16 ago União realiza treinamento para a CredCorreios
16 ago Destaques do Mercado de Seguros de Vida e Benefícios
16 ago Susep publica esclarecimento sobre cláusula 'anticorrupção' em seguro garantia...
13 ago Gestão da arrecadação tributária na Receita Municipal de Porto Alegre é destaque em evento na capital
13 ago As novas gerações têm os pés no chão!
13 ago Previdência privada é uma excelente opção para garantir melhor qualidade de vida no futuro
13 ago É preciso construir o hábito de poupar para a aposentadoria
8 ago GDPR provoca revolução na proteção de dados
8 ago O que Saber Antes de Contratar um Seguro de Vida?
8 ago Porto Alegre: Criação da Previdência Complementar é aprovada pelo plenário
8 ago Pais contribuem R$ 231 por mês em previdência para crianças e adolescentes
6 ago Procura por previdência privada em Minas tem alta de 11%
6 ago Herança: quem tem direito de ficar com o valor da previdência privada?
6 ago A grande mudança para um seguro mais honesto e mais justo
6 ago Previsões econômicas e instabilidade política preocupam setor de seguros
30 jul Brasileiros ainda têm o hábito de guardar dinheiro em casa
30 jul Quatro medidas para sua empresa se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados
30 jul Seguradora Líder e o compromisso com a transparência
30 jul Seguros funeral, viagem e prestamista se destacam
26 jul Estabilidade e complemento de renda na aposentadoria
26 jul Líder mundial no setor de seguros escolhe Namirial como o novo padrão para Digital Transaction Management.
26 jul Seguradoras apostam em ações com o auxílio do WhatsApp
26 jul A Transformação Digital e os Seguros
23 jul Consulta ao INSS, agora, só com hora marcada ou via internet
23 jul Em 18 anos, poupança para os filhos pode passar dos R$ 185 mil
23 jul Investimento na previdência privada cresce 144% nos últimos 6 anos
23 jul Conheça as funções do planejador financeiro no Brasil
20 jul Sincor-Rs e Sulamérica promovem encontro em Porto Alegre
20 jul As principais seguradoras se lançam para subscrever riscos no espaço cripto
20 jul A APOSENTADORIA VAI GARANTIR O MESMO PADRÃO DE VIDA QUE TENHO HOJE?
20 jul Em vez de aplicar, 25% dos poupadores guardam dinheiro na própria casa
18 jul Você é o Melhor Amigo do Seu Dinheiro?
18 jul 3 tecnologias que estão revolucionando os seguros de vida
18 jul Previdência Privada Vale a Pena?
18 jul Seguro DPVAT: integração com sistema dos Correios reduzirá em 9 dias a regulação de sinistros
16 jul Segmento dos planos de previdência de associações deve dobrar em 2019
16 jul Previdência: o empresário e a aposentadoria pelo INSS
16 jul Presidente da SOMPO apresenta perspectivas para o futuro do mercado de seguros durante Brasesul 2018
16 jul Princípios do seguro e temas polêmicos no STJ em debate da ANSP
13 jul União Seguradora está no VI SEMAAT
13 jul Especialista explica porque os brasileiros não têm o hábito de poupar dinheiro
13 jul Novas regras nos seguros vão ser positivas para os consumidores
13 jul Seguro Prestamista teve crescimento de 25,1% nos cinco primeiros meses de 2018
11 jul Análise do Seguro do Brasil no Mundo
11 jul Seguros de pessoas crescem acima da média do mercado
11 jul Presidente da FenaPrevi participa do 5º Encontro do CSP-MG
11 jul Marco regulatório e melhor mercado imobiliário dão fôlego à capitalização
9 jul No Passo, São José-RS dá o troco no Linense e conquista acesso à Série C do Brasileirão 2019
9 jul Seguros e planos de saúde têm opções para as pequenas empresas
9 jul Seguradoras devem requalificar os colaboradores para aproveitar as oportunidades de crescimento provenientes da Inteligência Artificial
9 jul Inflação pelo IPC-S reduz alta na primeira semana de julho, divulga FGV
6 jul GFT adquire V-NEO, empresa canadense de Consultoria de TI para o segmento de seguros e Guidewire
6 jul Prêmios de seguro globais aumentaram 1,5% para cerca de US$ 5 trilhões em 2017
6 jul Susep indeferiu 20% dos processos de recadastramento
6 jul Almoço do SindSeg discute cenário do seguro no Rio Grande do Sul
3 jul Seguradora Líder apresenta propostas de aperfeiçoamento do Seguro DPVAT à SUSEP
3 jul Tenho 27 anos. Onde investir para ter uma vida financeira saudável?
3 jul Luiz Osório: Susep desagrada gregos e troianos
3 jul IPP sobe 2,33% em maio ante alta de 1,58% em abril, revela IBGE
29 jun Setor de seguros no Brasil já usa blockchain para diferentes aplicações
29 jun SUSEP: CNSP Aprova Novas Regras Para RCTR-C E Para Limites de Tábuas De Risco em Seguros de Pessoas e Previdência Complementar Aberta
29 jun Seguradora Líder lança cartilha ?Seguro DPVAT ? Legislação e Jurisprudência?
29 jun Saiba para quem vai o dinheiro da sua apólice de seguro
27 jun SUSEP desenvolve conteúdo sobre seguros e capitalização para a plataforma de educação financeira do Banco Central do Brasil
27 jun Pedestres receberam mais de 1 milhão de indenizações nos últimos dez anos
27 jun Seguradoras miram varejistas para aumentar vendas
27 jun O que a Copa pode nos ensinar sobre liderança?
25 jun A Previdência e a ilusão
25 jun 68% das pessoas acreditam que nunca vão se aposentar, aponta pesquisa
25 jun Folha de São Paulo debate previdência e blockchain no setor de seguros
25 jun Receita da capitalização cresce 8,1% em quatro meses
22 jun Motivos Para Uma Empresa Contratar Um Seguro
22 jun 90% de processos corriqueiros podem ser resolvidos por chatbot, diz pesquisa
22 jun Simplificação de documentos: confira o que estamos fazendo para facilitar seu acesso ao Seguro DPVAT
22 jun Cuidado com o bolso: sua velhice vem aí
18 jun Joaquim Mendanha apresenta ações e próximos passos da Susep
18 jun Os cuidados ao inserir a cobertura para o seguro de um evento
18 jun Confira a relação do Seguro DPVAT com o mutualismo
18 jun Receita da capitalização cresce 8,1% em quatro meses
15 jun Perspectivas para o mercado de seguros no Brasil
15 jun Normas de contabilidade trazem grande desafio para o setor de seguros
15 jun STJ discute se natureza salarial de hora extra leva a recálculo da aposentadoria
15 jun CVG-SP participa do IX Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
06/08/2018

Herança: quem tem direito de ficar com o valor da previdência privada?


Quando um familiar morre, a questão da herança e sucessão é sempre uma preocupação. Neste sentido, muitos defendem a previdência privada como um instrumento para facilitar a partilha de bens.
Funciona assim: quando uma pessoa adere a um plano de previdência privada, seja VGBL ou PGBL, ela acrescenta um ou mais beneficiários, que terão direito ao valor aplicado em caso de falecimento. Caso ocorra a morte, os beneficiários poderão resgatar o saldo acumulado com mais agilidade, já que ele não é incluído no inventário.
“Apesar de ser uma questão relativamente recente, os tribunais brasileiros têm fixado o entendimento de que, em regra, o VGBL e o PGBL possuem natureza securitária, conforme estabelecido pela SUSEP, não estando sujeito aos efeitos sucessórios, conforme determina o artigo 794 do Código Civil”, dizem André Muszkat e Bruno Madeira, advogados do escritório CSMV Advogados.
Além de não ser incluído como parte do patrimônio para fins de sucessão, nem estar sujeito à colação (obrigação do herdeiro em trazer o valor para recompor a conta da partilha com os demais herdeiros), esse patrimônio também não entra no cálculo do imposto sobre a herança – o Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação (ITCMD). Ele varia de 4% a 8% do montante e é cobrado sobre todos os bens deixados, inclusive valor venal de imóveis, empresas, valores de cotas em fundos e saldo de investimentos.

Quando começam os conflitos entre partilha de bens e previdência privada

Como os recursos alocados nos fundos de previdência privada não fazem parte do patrimônio do falecido para fins de sucessão, os herdeiros que não foram beneficiados podem se sentir prejudicados e procurar a Justiça para reverter a situação.
Para decidir esse tipo de conflito, os juízes analisam a natureza da aquisição do plano de previdência pelo seu instituidor – ou seja, se ele realmente foi feito para fins securitários, como investimento ou, ainda, para burlar a cobrança do ITCMD.
“Caso o plano de previdência privada tenha características de investimento, como por exemplo em casos de valores elevados, fugindo do seu escopo securitário, já há jurisprudência firmada no sentido de que, nessas hipóteses, o VGBL e o PGBL não ostentam características securitárias, assemelhando-se a investimento financeiro, devendo, por essa razão, integrar o acervo hereditário”, afirmam Muszkat e Madeira.

Quem tem direito à herança?

Isso é analisado caso a caso. De acordo com Carlos Alberto de Mello Iglesias, sócio-administrador do Cepeda, Greco & Bandeira de Mello Advogados e especialista em Direito Familiar, para chegar a um veredito, a Justiça pode analisar como o plano foi constituído – se ao longo dos anos, com o objetivo de assegurar a aposentadoria, ou repentinamente – e, ainda, qual é a representatividade desse dinheiro da previdência privada dentro do patrimônio do falecido.
“Por exemplo, se uma pessoa de 90 anos, já muito debilitada, aplica 90% de seu patrimônio em um VGBL que tem apenas um beneficiário, pode-se constatar que isso foi feito de má fé”, explica.
Em tese, a divisão de bens entre herdeiros deve ser igualitária. Por exemplo, se temos dois filhos e uma viúva, cada um ficaria com um terço do patrimônio. A exceção fica para os casos onde há um testamento para diferenciar essa divisão – que, mesmo assim, estabelece que um mesmo herdeiro pode ficar com, no máximo, 50% dos bens do falecido.

Previdência privada: o que fazer caso se sinta prejudicada na partilha de bens?

Caso seja feita uma manobra via previdência privada, os herdeiros que se sentirem prejudicados podem, sim, consultar um advogado e questionar a situação no momento da partilha de bens.
“Neste caso, quem se sentir prejudicado não pode assinar nenhum documento, nem dar quitação do inventário ou escritura. Se você o fizer, significa que aceitou a partilha daquela forma”, aconselha Iglesias.
Resumidamente, se a Justiça determinar que o VGBL ou PGBL foi usado apenas para burlar a sucessão familiar, o herdeiro que se sentir prejudicado poderá pleitear sua inclusão na partilha de bens.
Porém, é preciso ser ligeira: a lei determina que a seguradora pague o valor do plano de previdência privada ao beneficiário indicado em até 30 dias a partir da comunicação do falecimento.
“O ideal é que, ainda em vida, o titular dos bens programe sua sucessão, seja mediante a elaboração de um testamento, seja por outros mecanismos jurídicos válidos, evitando maiores questionamentos futuros sobre a partilha”, finalizam Muszkat e Madeira.

Fotos: Fotolia
Fonte: Finanças Femininas por Ana Paula de Araujo
logotipo zepol