União Seguradora - 55+ (51) 3061-9606

notícias

30 nov Grupo Aspecir apoia o Festival Hípico Noturno
10 nov Urbim, uma vida dedicada ao Mercado Segurador
30 out Eventos marcam os 500 anos da Reforma Luterana em Porto Alegre e Santa Rosa
30 out Troféu JRS - 15 anos
19 out Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama
2 out Destaques do Mercado de Seguros de Vida e Previdência
22 set Susep vai regulamentar seguro funeral
22 set Especialista em educação financeira dá dicas para quem deseja se aposentar
21 set Setor de seguros supera R$ 1 tri e pode trazer novo ciclo, afirma presidente da CNseg
19 set José Cairoli, governador do RS em exercício, prestigia ação do Grupo Aspecir, no Acampamento Farroupilha
11 set Produção de seguros sobe 0,6% até junho em termos homólogos - ASF
4 set Troca de previdência privada ganha força com reforma na aposentadoria
29 ago O mercado está pronto para absorver seguros?
29 ago Sincor-SP ressalta importância dos seguros de vida e previdência para população e o mercado
29 ago Pansera: Corretor, chegou a hora do recadastramento
29 ago Brasília: um mercado de oportunidades para o ramo de seguros
20 jul Planos de previdência são opção para futuro estável
19 jul Aspecir completa 80 anos de história
18 jul Aspecir 80 anos
9 jan União Seguradora e parcerias
6 set Índice de Confiança do Setor de Seguros tem alta de 62,2% no ano
6 set Entenda o que são fundos de pensão
6 set Mercado de seguros de Pessoas movimenta R$ 15 bilhões no 1° semestre
6 set Cresce a procura por planos de previdência privada no Brasil
15 jul ASPECIR comemora 79 anos
13 jul Indenizações pagas por seguros crescem 12%
13 jul Aplicações em previdência privada aberta cresceram 12,64% em maio
13 jul Aprovada MP que libera uso do 'FGTS' na garantia de empréstimo consignado
11 jul COMO FUNCIONA O MICROCRÉDITO
8 jul Mercado de seguros de pessoas movimenta R$ 2,65 bilhões em maio
25 mai Seguro de pessoas cresce 2,44% no 1º tri e totaliza R$ 7,13 bi, diz FenaPrevi
25 mai Captação da previdência privada atinge R$ 21,5 bi no 1º tri, diz FenaPrevi
25 mai Judicialização excessiva prejudica todo o mercado
25 mai Nova diretoria da Susep vai fiscalizar corretores e autorreguladora
18 mai Projeto de lei para alterar a relação entre clientes, seguradoras e corretores
18 mai Previdência complementar requer atenção aos tributos
28 abr Confiança do setor de seguros sobe 12,8% em abril com cenário político
13 abr Susep muda norma para transferência de carteiras
7 abr Aportes à previdência aberta sobem 24,3% em janeiro, diz FenaPrevi
7 abr Investidores aplicam mais em previdência privada aberta
7 abr Índice de Confiança do Setor de Seguros cresce 10,2% em março
29 mar Cerimônia de outorga da Medalha Cidade de Porto Alegre
28 mar Milton Machado recebe medalha Cidade de Porto Alegre
28 mar Segurada da União recebe prêmio de capitalização
2 mar Setor de seguros reduz faturamento, mas deve crescer 9% Em 2016
2 mar Lideranças do mercado de seguros debatem, em evento na Bahia, futuro do setor à luz dos cenários econômico e político do país
29 fev Susep edita normas para seguradoras, resseguradoras e previdência complementar
11 fev Segurada da União recebe prêmio de capitalização
10 fev Na crise, cresce o desafio de planejar a aposentadoria
8 jan Grupo Aspecir participa de homenagem ao Batalhão de Suez
6 jan Seis fatores para o sucesso da precificação de seguros
6 jan Principais súmulas e decisões de 2015 estão em relatório do Sacha Calmon
6 jan Juros do cartão de crédito chegam a 415,3%
30 dez Confiança do setor de seguros cai 20% em 2015
30 dez Susep aprova acordo entre AXA e SulAmérica no segmento de grandes riscos
30 dez Equilíbrio para grandes desafios
30 dez Expectativa é de mudança de rumos em 2016, diz vice-presidente da Anbima
18 dez Setor de seguros deve desacelerar no Brasil em 2016, prevê CNseg
16 dez Seguro DPVAT está entre principais fontes de custeio do SUS
16 dez CNSP Aprova Seis Resoluções Propostas Pela Susep
16 dez Mercado Segurador devolve para a sociedade R$ 300 milhões por dia
24 nov 56ª Edição do Festival Hípico Noturno
24 nov Mercado de seguro brasileiro vai resistir à recessão, diz Axa
24 nov VGBL sustenta o faturamento do setor de seguros
19 nov A Voz daTradição 083 - União Seguradora
12 nov JULIO MACHADO REPRESENTANTE DO MERCADO GAÚCHO NA CHAPA ÚNICA DA FENAPREVI
28 out Seguro é a saída para fundos de pensão enfrentarem risco de longevidade
28 out Como se preparar financeiramente para grandes eventos
14 out Para onde caminha o mercado de seguros
6 out Aspecir Previdência firma convênio com a FUSEPERGS
5 out Tradição e raízes são lembradas no 13° Troféu JRS
21 set Com crise, financeiras inovam e emprestam dinheiro pela internet
15 set 9 proteções de seguros pouco óbvias que você tem de conhecer
15 set Seguros sobre riscos digitais vão triplicar a US$7,5 bi até 2020, atraindo concorrentes, diz estudo
15 set Com os juros do cartão em alta, saiba como escolher o crédito mais adequado ao seu bolso
15 set Grupo Aspecir na Semana Farroupilha
11 set Apesar da crise, vendas de seguros seguem disparando
11 set Câmara aprova aumento de impostos para seguradoras
11 set Retirada urgência de projeto que cria a Banrisul Corretora de Seguros
11 set Contratação de Seguro para Eventos pode ser obrigatória
24 ago Os próximos vinte anos
21 ago Plenário aprova prazo máximo de 30 dias para seguradoras pagarem indenização
14 ago Grupo Aspecir assina contrato com Prefeitura de Viamão
12 ago União assina contrato com o MTG
11 ago Susep aprova projeto que torna carteira do Corretor obrigatória
28 jul Avança projeto que torna obrigatória carteira do corretor
28 jul Aumento da Selic é um mal necessário, diz economista
23 jul 5 opções de empréstimo que costumam ter juros mais baixos
17 jul Aspecir Previdência comemora 78 anos
14 jul Limite de empréstimo consignado sobe de 30% para 35%
7 jul Índice de Confiança do Setor de Seguros fecha o semestre em queda
15 jun Poupar cedo garante faculdade dos filhos
9 jun UNIÃO SEGURADORA/GRUPO ASPECIR REFORÇA A ÁREA COMERCIAL
29 mai Lucro de seguradoras registra alta de 33% no primeiro trimestre de 2015
29 mai Projeto de lei nacional torna obrigatória carteira de identificação para corretor de seguros
29 mai Quer ser multado? Atualize seus dados na Susep
25 mai Ciência Atuarial tem ganhado destaque em casos de previdência complementar
20 mai Entenda a diferença entre seguro de vida individual e coletivo
14 mai Previc: normas para investimentos em infraestrutura devem sair em agosto
12 mai NOITE DE POSSE NO CLUBE DA PEDRINHA
12 mai Setor de seguros cresce 22,4% no ano
13 abr Joaquim Levy ressalta a importância do Seguro na vida das pessoas
7 abr A Susep desafia as Seguradoras com a Circular 492
2 abr 55ª edição do Festival Hípico Noturno da Brigada Militar tem apoio do Grupo Aspecir
2 abr Diretor Comercial da União fala sobre o papel do Clube da Pedrinha no mercado de seguros
31/10/2018

Controle do dinheiro permite realizar sonhos futuros


Todos nós já cometemos - e ainda iremos cometer - deslizes com o nosso dinheiro. Uma compra desnecessária, um investimento mal feito, uma aposta que não deu certo. E se pudéssemos reaver toda a quantia despendida em coisas que não nos trouxeram benefícios? É para isso que o controle financeiro é fundamental para darmos luz até mesmo aos centavos desperdiçados. Por isso, o Seguros e Previdência ouviu pessoas que se organizaram e investiram seu dinheiro para render frutos e possibilitar a realização de sonhos, agora e no futuro.Entender como os mínimos gastos do cotidiano influenciavam no orçamento mensal foi uma das motivações para o advogado Estevan Piva começar o hábito de controlar cada centavo despendido. Há mais de quatro anos, ele criou uma planilha básica para anotar diariamente tudo que gastava e percebeu como o somatório de alguns "gastos bobos" pesavam a cada mês. O resultado, segundo ele, foi criar um policiamento maior e uma espécie de desafio: reduzir mensalmente o desperdício de dinheiro e focar em objetivos maiores. Em 2014, ele decidiu fazer um intercâmbio e, para isso, precisou do auxílio dos pais para complementar o investimento. Assim, intensificou os registros e tratou também de promover a conversão dos valores - de real para euro - a fim de se manter dentro dos parâmetros de câmbio e ter uma real noção da situação a qual viveria. "Nunca fui uma pessoa de gastos exorbitantes. Pelo contrário, sempre fui bastante contido e me interessei por guardar mais do que gastar, embora não tivesse um controle preciso sobre isso", explica. Tal rigidez no controle também se deu para que ele mostrasse aos pais que não estava na Europa para "esbanjar" ou gastar o dinheiro que fora cedido. Piva conta que, no primeiro mês, as anotações pareceram sem muito sentido, em virtude de não haver um parâmetro de comparação para saber se o gasto está maior ou menor, mas do segundo mês em diante, o comparativo ficou mais claro e foi possível identificar os desvios. Atualmente, o dinheiro que sobra ele procura investir em viagens e compras, mas também dedica parte aos fundos com bons rendimentos. "Ainda quero aprimorar meus métodos para fazer investimentos em renda fixa e também variável e ver o dinheiro trabalhar para mim", afirma. Reforma foi incentivo para começar plano complementar Rigidez nas novas regras previdenciárias permeou decisão de Goelzer. A preocupação com o futuro da Previdência Social, assim como a conscientização desde cedo com o investimento em previdência complementar permearam a escolha do funcionário público Lucas Goelzer em aderir a um plano privado de aposentadoria antes dos 30 anos. Formado em administração de empresas, ele adquiriu experiência ao trabalhar no setor privado na área voltada à economia antes de ingressar no serviço público, o que ajudou a criar um discernimento sobre planos futuros. Ele explica que as discussões no Congresso em torno de regras mais rígidas, tanto para idade quanto para tempo de contribuição, foram fundamentais para a tomada de decisão. "A Previdência oficial, em geral, é limitada. Alguns itens como estabelecimento de tetos e idades mínimas de aposentadoria estão em estudo na reforma. Assim, é conveniente a adoção de previdência privada, em complemento à oficial", afirma. A escolha foi pela contratação de um plano via instituição bancária, atrelado aos títulos públicos federais, com rendimento maior e segurança aos beneficiários. A solidez do produto e a confiabilidade tanto no que fora contratado quanto no banco escolhido ajudaram a tomar a decisão. O funcionário público se considera uma pessoa conservadora nos seus investimentos. "Não gosto de assumir grandes riscos financeiros, sendo esse o motivo por optar por aplicações em poupança e planos de previdência privada. Outro motivo é a alta liquidez do primeiro, sendo possível resgatar rapidamente o valor investido, caso necessário", completa Goelzer. Polyana entendeu importância de assegurar o patrimônio tem, desde os 18 anos, o hábito de controlar suas finanças. Incentivada pela mãe a partir do seu primeiro estágio remunerado, conseguiu juntar dinheiro suficiente para comprar um celular, artigo de luxo à época. Hoje, com 34 anos, ela mantém a agenda como sua fiel escudeira no planejamento financeiro, além de usar a tecnologia dos aplicativos para ter um maior dinamismo. Os valores que são economizados mensalmente ela aplica em um fundo "para uma grande compra ou imprevistos", conforme explica. Além disso, percebeu que a união desses dois modelos - manual e tecnológico - trouxe resultados positivos, pois, segundo a bióloga, conseguiu prever a quantia de dinheiro que poderia contar todos os meses para um investimento próprio ou simplesmente para guardar para o futuro. Com a maturidade, veio também a percepção da importância em contratar alguns seguros para proteger o patrimônio conquistado. Polyana conta que possui seguro residencial, automotivo e também contrata seguro viagem, quando necessário. "Ter um seguro é ter uma garantia de que se algo der errado, se acontecer algum imprevisto, não vou precisar me endividar para consertar algo, ou perder em definitivo alguma coisa", afirma. Ela relata que precisou usar diversas vezes a proteção ao seu veículo, inclusive por roubo. Quanto às viagens e ao seguro da residência, não precisou usufruir dos benefícios, mas percebe a importância de ambos. "Fiz um seguro para a minha casa pensando na possibilidade de danos que podem ocorrer. E em muitos lugares fora do Brasil, se ocorre alguma situação em que se precisa de atendimento médico-hospitalar, estrangeiros gastam uma nota preta em atendimento. Já pensou torcer o pé fora do País e gastar todas as economias na conta do hospital?", indaga.
 
Jornal do Comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/especiais/seguros_previdencia_2018/2018/10/653685-controle-do-dinheiro-permite-realizar-sonhos-futuros.html)
logotipo zepol